sexta-feira, 10 de julho de 2009

Amo!!!!!!!!!!!!!!




O homem observou o menino sozinho na sala de espera do aeroporto aguardando seu vôo.

Quando o embarque começou, o menino foi colocado na frente da fila, para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos.

Ao entrar no avião, o homem viu que o menino estava sentado ao lado de sua poltrona.

O menino foi cortês quando puxou conversa com ele e, em seguida, começou a passar o tempo colorindo um livro.

Não demonstrava ansiedade ou preocupação com o vôo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas.

Durante o vôo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez que ele balançasse como uma pena ao vento. A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns passageiros.

Mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade.

Uma das passageiras, sentada do outro lado do corredor, ficou preocupada com aquilo tudo e perguntou ao menino:

- Você não está com medo?

- Não senhora, não tenho medo, ele respondeu, levantando os olhos rapidamente de seu livro de colorir.

Meu pai é o piloto!

Existem situações em nossa vida que lembram um avião passando por uma forte tempestade.

Por mais que tentemos, não conseguimos nos sentir em terra firme. Temos a sensação de que estamos pendurados no ar sem nada a nos sustentar, a nos segurar, em que nos apoiarmos, e que nos sirva de socorro.

Nestas horas devemos lembrar, com serenidade e confiança, que:

Nosso Pai é o piloto
.




bjus!

4 comentários:

Olavo disse...

Grande verdade..
um belo texto..perfeito leve de ler e com uma verdade contida.
Beijos bom final de semana

Espaço das Mensagens e Reflexões disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Déia Tariga disse...

Olavo...obrigada pela visita,

Anonimo...ele esta ótimo!!! Graças a Deus!!!

E Jan...não é assim...agora que ele não esta mais aqui...salve-se quem puder...não esqueça que onde ele estiver...estará sempre te olhando, te vigiando, te protegendo, te iluminando...Por mais que as pessoas que amamos nos deixe sozinhos aqui neste mundo real, jamais nos abandonam...elas continuam sempre iluminando os caminhos por onde passamos.

Bjão!!!

Daniel Savio disse...

Mas a gente acaba esquecendo esta verdade...

Todos somos os filhos do PILOTO.

Fique com Deus, menina Déia.
Um abraço.